Terça-feira, 12.04.11

 

 

 

Hoje fui beber café com uma amiga minha que não via a imenso tempo, e que tem passado por muito nos últimos tempos. Achei-a triste, cansada e demasiado magra; E fiquei com a sensação de que podia fazer mais por ela. Afinal, também eu já calcei os sapatos que ela calça neste momento.

 

Ao inicio a conversa tardou a surgir, a medo fomos recordando aqueles momentos espectaculares (e no mínimo hilariantes), que passamos juntas, naquele verão tão longinquo de há 6 anos atrás....E aos poucos fomos redescobrindo aquele à vontade que sempre tivemos uma com a outra.

 

Lembro-me porque foi inesquecível.... uma amizade fácil e sem quaisquer entraves, inocentemente tipica daquela idade. Recordo-me do primeiro dia juntas no 'Slide'n Splash', das tardes passadas na praia de gelado na mão, dos jogos de volley, das conversas a meio da noite, dos ataques de riso que chegavam a durar horas. No fundo, aquele Verão têm e tera sempre um lugarsinho especial no meu coração assim como aquela menina de cabelos louros que tornou umas férias monotonas numa montanha russa sem paragens.

 

O verão passou-se e chegamos mesmo a trocar cartas, apesar das longas conversas no msn, com os nossos 13 anos era engraçado chegar a caixa do correio e encontrar uma carta com o nosso nome. Lembrou-me de estar na terra do meu avô, e insistir sem descanço para irmos a vila por a carta no correio... Guardo com carinho todas as cartas trocadas e até um desenho que ela me enviou e que apelidou de peixe de amizade (ainda hoje pendurado no meu quadro de cortiça). O tempo foi passando e deixamos de falar aos poucos, não andavamos na mesma escola, não tinhamos os mesmo amigos e o contacto foi-se perdendo, penso que mais por preguiça que por outro motivo.... Preguiça de pegar no telemovel... ao longo do tempo a preguiça foi dando lugar ao desconforto do: 'Será que a amizade vai ser a mesma? Será que ela mudou?'. Mas faltava sempre a coragem para mandar um Olá ou um Tudo bem.

 

Hoje provamos que nem mesmo estes seis anos mudaram a nossa amizade, recordei-me ainda melhor, do bem que me sentia a falar com ela e da forma como nos compreendiamos facilmente. E fico triste, porque foi preciso estar onde ela está, para eu me sentir com vontade de reatar contacto, de voltarmos a ser aquelas meninas inocentes que não voltam mais.

 

Mas sabem, estou disposta a tentar, a dar tudo por tudo para que o contacto não se vá perdendo ao longo do tempo. E estou decidida a não deixar de tentar e re-tentar, porque neste caso vale a pena.

 

 

Maggie Mae Black



publicado por Maggie Black às 19:04 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Domingo, 11.07.10



publicado por Maggie Black às 20:03 | link do post | comentar | ver comentários (1)

CONTACTO:
maggiemaeblack@sapo.pt
mais sobre mim
posts recentes

Saudades!

...

arquivos

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

links